Quebre o Silêncio…O Psicólogo Ajuda a Saber-se Ajudar

Quebre o Silêncio…O Psicólogo Ajuda a Saber-se Ajudar

Convém que nos afastemos da ideia de que os problemas de saúde mental ou as dificuldades em gerir e ultrapassar situações de crise só acontecem aos outros. Naturalmente que podemos escolher por continuar a alimentar esta ilusão; ou podemos adotar um pensamento realista, consciente de que a saúde mental pode fragilizar-se perante inúmeras condições intrínsecas ou extrínsecas à própria pessoa.
Porque nem tudo na vida passa por um plano controlado, ainda que assim o desejássemos.

 

De facto, ninguém está dispensado de ter um problema do foro psicológico, emocional ou comportamental, em qualquer fase da vida. E nem sempre as pessoas dispõem dos recursos necessários para lidar com condições adversas. E nem sempre sabem como progredir…
Quebre o silêncio que tantas vezes está associado ao sofrimento. E fale…fale daquilo que lhe gera angústias, dos medos que constrói, das ansiedades que corroem o melhor de si, da tristeza que impede de contemplar o que de belo existe.
E fale…fale do que anseia para si, dos projetos que tem e dos que quer construir, e das competências pessoais que ambiciona desenvolver, ou de tantas outras coisas que são a sua vida, a sua família, os seus amigos ou a sua família.

 
O psicólogo tem um papel fundamental na prevenção e na intervenção na saúde mental. É um profissional de saúde que identifica, avalia e intervém quando há, ou se perspetiva haver, condições geradoras de sofrimento.

 

Mas o psicólogo não atua apenas no âmbito dos distúrbios do foro psicológico, da doença mental ou das situações de crise. O seu trabalho é extensível à área do desenvolvimento de competências pessoais, à identificação e reforço de fatores de resiliência e à gestão das emoções, entre outros contributos.

 

O psicólogo ajuda a pessoa a saber-se ajudar!

Favorece o desenvolvimento da arte da introspeção, da autorreflexão, da crítica e da dúvida;
Intervém no território das emoções ajudando a transformar ansiedade em serenidade, medos em desafios superados, inércia em energia e motivação, caos em (re)organização, desespero em novas possibilidades.

 

O psicólogo procura ser uma espécie de catalisador que, dependendo, naturalmente, de cada pessoa e de cada caso específico, intervém no processo de mudanças, de recuperação e de reabilitação do bem-estar e da saúde mental.
O psicólogo propõe-se, através do seu conhecimento científico e da sua sensibilidade dotar as pessoas de competências psicológicas, emocionais e comportamentais que lhes aportem uma mais-valia para um saber viver com mais saúde e mais qualidade de vida.

 

Lina Raimundo, Psicóloga Clínica